Perguntas Frequentes

Segundo a RDC 08 não posso utilizar esterilizantes líquidos para equipamentos de vídeo, e agora?

Muito importante sua pergunta, pois com a RDC 8 de 27 de fevereiro de 2009, realmente não podemos mais utilizar esterilizantes líquidos.

Os matérias de vídeo cirurgia têm que ser o mais desmontável possível para uma limpeza eficiente antes da esterilização. Podem ser colocados em autoclaves a vapor, autoclaves de formaldeído, autoclaves de Plasma de Peróxido de Hidrogênio ou enviar pra empresa terceirizada de Óxido de Etileno (esse método necessita ter muitos kit pois o material demora para retornar).

Essa escolha dependerá do tempo disponível entre uma cirurgia e outra e a qualidade do material de vídeo que a instituição de saúde utiliza.

O vapor ainda é o método mais barato e existe em todas as instituições de saúde. Portanto, é importante ver se seus equipamentos podem ser esterilizados por vapor e/ou de agora em diante procurar essa opção nas compras dos próximos equipamentos de vídeo.

Porque eu deveria utilizar o teste tipo “Helix”?

Porque eu deveria utilizar o teste tipo “Helix”?

O teste Bowie Dick convencional foi elaborado para verificação da retirada de ar e penetração de vapor de cargas porosas (tecidos, pacotes, etc.). Mas os hospitais não esterilizam somente cargas porosas, grande parte dos ciclos de esterilização são para cargas contendo canulados (traquéias, equipamentos de vídeo, cânulas, etc.) ou cargas ocas (caixas, containers, etc.).

Daí a necessidade de um teste para verificar a retirada de ar e a penetração do Vapor no interior destes dispositivos.

Além disso não existe no mercado um teste Bowie Dick para ciclos de Formoldeído ou ETO, já o teste tipo Helix Lot-Control está disponível também para estes agentes esterilizantes.
O principal fator crítico de uma esterilização é justamente a presença do chamado AGENTE ESTERILIZANTE, da mesma forma que acontece no ciclo por vapor, só é possível a penetração do agente esterilizante “Vapor” se a retirada de ar foi adequada, bolhas de ar não permitem a ação do agente esterilizante. Isso acontece também nos outros ciclos com outros agentes esterilizantes, mas até agora não tínhamos como comprovar essa eficiência da bomba de vácuo na retirada do ar nestes equipamentos.

O Detergente Alcalino pode ser utilizado em todos meus instrumentais cirúrgicos de inóx?

Essa é uma duvida frequente, veja bem, o detergente alcalino como o próprio nome diz, não possui pH ácido, seu pH levemente alcalino resulta em um detergente formulado especialmente para uso em lavadoras automáticas, termodesinfectoras e máquinas de ultra-som. Não ataca metais, borrachas, plásticos, lentes de equipamentos de vídeo cirurgias ou tubos corrugados. Não deixa resíduos após o enxágüe, não espumante e não corrosivo. Tem uma caracterísca importante, pois pode ser utilizado em equipamentos que operam com a temperatura da água superior a 45ºC. Acima dessa temperatura, não são recomendado os detergentes enzimáticos, porém os alcalinos como o TECPON CLEAN aumentam ainda mais seu poder de limpeza. Digere e dissolve sangue, tecidos e qualquer outro resíduo de todas as partes internas e externas dos instrumentos, elimina as camadas de biofilme, sem agredir qualquer material ou componente do mesmo, dispensa o uso de decapantes acidos.

É seguro utilizar as fitas coloridas de identificação de instrumentos cirúrgicos?

Dependo da qualidade da fita que esta sendo utilizada.Existe muita discussão sobre esse assunto, devido a falta de porosidade das fitas e a qualidade do adesivo. Deve-se procurar uma fita que não solte nem forme “abas” facilmente e ela deve suportar vários ciclos de esterilização. Quando a fita apresenta um mínimo sinal de que quer se soltar (forma abas) é sinal de que esta na hora de trocar a fita.

As fitas da BATRIK preenchem muito bem essas características, possuem uma ótima adesão ao instrumento, suporta muitos ciclos de esterilização e permitem que a esterilização ocorra mesmo entre a fita e a superfície do instrumento. Testes foram feitos impregnando esporos do Geobacillus stearothermophilus nas superfícies dos instrumentos e depois aplicados as fitas BATRIK por cima e foram expostos ao ciclo de esterilização. Laudos laboratoriais comprovaram que o vapor penetrou pela fita e promoveu a efetiva esterilização eliminando os esporos do Geobacillus stearothermophilus, apresentando cultura negativa. Portanto, a resposta para essa questão é “SIM”, as fitas da BATRIK são seguras, se você utiliza outras marcas, peça um laudo para seu fornecedor que comprove isso.

Como são classificados os Indicadores Biológicos?

A Classificação dos Bioindicadores Segundo Normas ISO, AAMI, ANSI, AORN, FDA (510k) e ainda:
ISO-11138:2006 – Esterilização de produtos de cuidado médico;
ISO/TS-11139:2006 – Esterilização de produtos de cuidado médico
ISO-14161:2002 – Esterilização de produtos de cuidado médico Ind. Biológicos – Guia para seleção, uso e interpretação;
ISO-18472 – Esterilização de produtos de cuidado médico Indicadores Biológicos e Químicos – Equipamento de Teste;
USP 31:2008 – Indicador Biologico auto contido para esterilização por vapor.
 Os indicadores Biológicos são divididos em 2 tipos: Em tiras e ampolas (auto contidos). Não existem citações em qualquer destas normas sobre IB de 3° geração, portanto, é uma classificação não oficial.
Geração 1 a 3 foi feita por Rutala em seu livro em 1996, portanto, não é uma classificação oficial.